Outro Olhar

"Outro olhar" é a nova coluna do blog do Lazuli. Nele você vai se deliciar com textos e opiniões de amigos(as) que passam por aqui. Espero que vocês curtam bastante!E para estrear teremos o texto de Briza Mulatinho.Bora?

Dizem que na vida, a gente aprende pela dor e pelo amor. É o jeito que o Universo tem pra dizer: “opa, para, que não é por aí”.
Foi o que aconteceu comigo. O que tá acontecendo ainda. Uma dor bem grande, dessas que a gente pensa que não vai passar é nunca, que me fez olhar em outra direção: pra dentro. É, pro meu corpo, alma e coração.
Foi preciso parar e me entender, pra saber lidar, minimamente, com esse sofrimento. Ainda não sei. Porque é um processo. E porque foram anos me negligenciando.
Não eu, essa da foto do perfil, essa pessoa que você conhece e sorri e fala com todo mundo e brinca e faz piada mesmo do que dói. Mas, um eu mais profundo. Cheio de defeitos, falhas e medos.
Uma menina de 5 anos, que achou que não merecia ser amada ou que pra ser amada precisava agir de determinada forma, usar determinada máscara, ser forte, alegre, competente, desencanada. Não que eu não seja essas coisas, sou também. Mas, sou muito mais e entender e aceitar esse ser completo é um trabalho que tá só no começo. É um passinho de cada vez. Uma descoberta a cada dia.
E é uma sorte danada encontrar no meu caminho pessoas que me acolheram e que me deram colo e amor sem eu precisar fazer, dizer ou ser nada, além do que eu sou. No bom e no ruim. No feio e no bonito. E foi tão rico falar sem o receio de não ser compreendida, nem julgada. E poder rir e poder chorar e poder dizer o que eu quisesse porque estava segura. É tão difícil a gente se sentir assim, né, segura? É tanto não, tanta competição, tanta mentira, tanta desilusão, que a gente fica meio descrente de que é possível.
Mas, é possível. E na hora certa, você também vai ter alguém pra segurar a sua mão e lhe abraçar. Posso ser eu, se você topar.
É a minha escolha nessa vida: ajudar as pessoas a aprender no amor.
Porque de dor o mundo já tá cheio demais. Bora?

Briza Mulatinho, escreve por amor e por ofício. É nesse mar que ela navega. Mas, fala muito e também desenha.Nesse caminho do autoconhecimento, anda de mãos dadas com a curiosidade e o deslumbramento. Acha que tem muita sorte na vida, mas também sabe ser bem reclamona. Porque afinal de contas, é feita de contradições como todo mundo. Mas, tá prestando atenção. Tá sempre prestando atenção. Nela e no mundo. Essa montanha russa gigante e azulzinha.( Por ela mesma)





Comentários